Obesidade e doenças crônicas: como perder peso pode ajudar na sua saúde?

Publicado em 08/02/2024.

Tempo de leitura: 5.6 minutos.

É comum ouvirmos que alguns problemas de saúde podem ser causados ou agravados pela obesidade. Mas, ao mesmo tempo, encontrar informações mais exatas e fáceis de entender sobre esse assunto pode ser uma tarefa difícil.

Mas, apesar das informações às vezes desencontradas, já existem evidências de que o excesso de peso de fato está associado a uma série de condições de saúde, como a diabetes, a hipertensão e até mesmo a depressão[1]Keramat SA, Alam K, Rana RH, Chowdhury R, Farjana F, Hashmi R, Gow J, Biddle SJH. Obesity and the risk of developing chronic diseases in middle-aged and older adults: Findings from an Australian … Continue reading.

Por isso, o tratamento desses problemas normalmente inclui a perda de peso, bem como algumas mudanças de estilo de vida e, caso seja necessário, o uso de medicamentos.

Vamos então entender melhor essa associação entre obesidade e problemas crônicos de saúde, e como a perda de peso pode ser essencial no seu tratamento.

Perder peso melhora a saúde em casos de sobrepeso ou obesidade?

De forma geral, em casos de sobrepeso ou obesidade, a perda de peso pode contribuir para a melhora de diversos problemas de saúde, ou ao menos na melhora dos sintomas.

Então, podemos dizer que o emagrecimento pode ser um bom aliado da saúde em casos de sobrepeso ou obesidade.

No entanto, existem condições clínicas que não estão relacionadas ao excesso de peso, e que necessitam de tratamentos mais específicos.

Por isso, a avaliação médica é extremamente importante, para assim definir um plano de tratamento para cada problema de saúde encontrado, e para entender quais deles podem ser melhorados com a perda de peso.

Quais doenças crônicas estão ligadas à obesidade?

A lista de doenças crônicas que estão, de alguma forma, ligadas à obesidade é longa, e envolve praticamente todas as áreas da medicina. Assim, podemos citar:

  • Resistência à insulina e diabetes tipo 2
  • Hipertensão e outros problemas cardiovasculares
  • Depressão e demais distúrbios psiquiátricos
  • Artrite e dores nas articulações
  • Síndrome dos ovários policísticos e outros desequilíbrios hormonais
  • Síndrome metabólica

Por fim, o excesso de peso também aumenta o risco de Acidentes Vasculares Cerebrais (também chamado de AVC ou derrame) e de mortalidade no geral, uma vez que pode agravar outras doenças pré-existentes.

Como a obesidade leva ao desenvolvimento de doenças crônicas?

A ligação entre a obesidade e problemas crônicos de saúde nem sempre é direta ou fácil de identificar, uma vez que o excesso de peso acarreta diversas mudanças no metabolismo e no funcionamento de certos órgãos.

Mas, geralmente, isso ocorre através dos seguintes mecanismos:

  • Geração de um estado de inflamação crônica, que afeta todo o organismo
  • Mudanças na liberação de hormônios
  • Aumento dos níveis sanguíneos de açúcar, colesterol e triglicérides
  • Aumento do peso que as articulações precisam suportar
  • Compressão de vias respiratórias, ocasionado pelo acúmulo de gordura
  • Mudanças no metabolismo e na imunidade

Além disso, outros fatores que comumente estão associados indiretamente à obesidade também influenciam na piora da saúde, como a deficiência em alguns nutrientes, que ocorre pela má alimentação, o sedentarismo e os comportamentos compulsivos.

Efeitos da perda de peso para pessoas com sobrepeso ou obesidade

A relação entre a perda de peso e a melhora dos problemas de saúdes causados pela obesidade já foi demonstrada em diversos estudos.[2]Keramat SA, Alam K, Rana RH, Chowdhury R, Farjana F, Hashmi R, Gow J, Biddle SJH. Obesity and the risk of developing chronic diseases in middle-aged and older adults: Findings from an Australian … Continue reading[3]Ryan DH, Yockey SR. Weight Loss and Improvement in Comorbidity: Differences at 5%, 10%, 15%, and Over. Curr Obes Rep. 2017 Jun;6(2):187-194.

  • A redução de 5 a 10% do peso está associada à melhora da pressão arterial e do colesterol HDL.
  • A perda de peso melhora a sensibilidade à insulina, o que leva a melhora e mesmo ajuda na prevenção da diabetes tipo 2[4]Franz MJ. Weight Management: Obesity to Diabetes. Diabetes Spectr. 2017 Aug;30(3):149-153. doi: 10.2337/ds17-0011..
  • Para mulheres que sofrem com a Síndrome dos Ovários Policísticos, a perda de peso contribui para a melhora dos sintomas e da fertilidade.
  • A redução do peso também contribui para a melhora de problemas articulares, uma vez que diminui a sobrecarga das articulações, principalmente dos membros inferiores.
  • Por fim, a redução de peso associada à prática de atividade física melhora a capacidade cardiovascular.

Assim, como podemos perceber, emagrecer pode ajudar a melhorar uma série de sintomas e problemas de saúde associados à obesidade.

Porém, é importante ressaltar que o tratamento da obesidade é algo sério, e deve ser feito com a orientação de profissionais experientes.

Como é feito o tratamento para a obesidade?

O tratamento da obesidade, que tem como objetivo a perda de peso e a melhora da saúde, deve ser sempre individualizado, e inclui a atuação de diferentes profissionais.

Por isso, separamos alguns tipos de tratamentos que fazem parte do manejo da obesidade:

  • Acompanhamento nutricional, com a avaliação das necessidades calóricas da pessoa, garantindo assim o suprimento dos nutrientes necessários para a manutenção do funcionamento do organismo.
  • Estímulo à atividade física, que ajuda tanto na perda de peso quanto na melhora da função cardiovascular.
  • Acompanhamento psicológico, para tratar as questões ligadas à compulsão e ao humor.
  • Acompanhamento metabólico, uma vez que as taxas de glicemia, colesterol e triglicérides no sangue são bastante afetadas pelo peso.
  • Uso de medicamentos, quando necessário, tanto para impulsionar a perda de peso, quanto para tratar distúrbios associados à obesidade.

Então, como podemos notar, o tratamento da obesidade é multidisciplinar, e vai muito além da “simples” perda de peso.

Resumo

  • A obesidade está ligada ao desenvolvimento de vários problemas de saúde, sendo os mais comuns a hipertensão, a diabetes tipo 2 e problemas articulares.
  • Perder peso pode, de fato, levar a uma melhora da saúde como um todo, principalmente quando esse processo é feito com um acompanhamento profissional adequado.
  • Essa melhoria da saúde consequentemente leva a uma melhora da qualidade de vida, já que os sintomas de muitas doenças são aliviados ou mesmo eliminados por completo.
  • Por fim, o tratamento da obesidade vai muito além da perda de peso, e deve ser encarado com seriedade.

Referências

Referências
1 Keramat SA, Alam K, Rana RH, Chowdhury R, Farjana F, Hashmi R, Gow J, Biddle SJH. Obesity and the risk of developing chronic diseases in middle-aged and older adults: Findings from an Australian longitudinal population survey, 2009-2017. PLoS One. 2021 Nov 16;16(11):e0260158.
2 Keramat SA, Alam K, Rana RH, Chowdhury R, Farjana F, Hashmi R, Gow J, Biddle SJH. Obesity and the risk of developing chronic diseases in middle-aged and older adults: Findings from an Australian longitudinal population survey, 2009-2017. PLoS One. 2021 Nov 16;16(11):e0260158.
3 Ryan DH, Yockey SR. Weight Loss and Improvement in Comorbidity: Differences at 5%, 10%, 15%, and Over. Curr Obes Rep. 2017 Jun;6(2):187-194.
4 Franz MJ. Weight Management: Obesity to Diabetes. Diabetes Spectr. 2017 Aug;30(3):149-153. doi: 10.2337/ds17-0011.

Compartilhe esta história...

Vida depois da cirurgia bariátrica: é preciso tomar medicamentos?
Medicamentos para perda de peso: como eles funcionam?

Ver mais postagens do blog