Facebook pixel code

Como evitar o reganho de peso

Alcançar uma perda de peso significativa antes da cirurgia foi associado a uma maior perda de peso após a cirurgia

Por Falando de Obesidade - Atualizado em 05 ago 2021, 11h:56 - Publicado em 10 jun 2021, 16h:10 Como evitar o reganho de peso

A cirurgia bariátrica é um dos tratamentos mais eficazes para a obesidade, permitindo perda de peso significativa a longo prazo. [1]Steffen R, et al. Successful multi-intervention treatment of severe obesity: a 7-year prospective study with 96% follow-up. Obes Surg. 2009;19:2–12.Todas as intervenções destinadas à perda de peso, como dieta, exercícios, medicamentos e cirurgia bariátrica, podem em algum momento levar o paciente de volta ao seu peso inicial. Aproximadamente 87% dos pacientes tratados com cirurgia bariátrica relataram algum grau de ganho de peso 5 anos após a cirurgia. Embora o percentual de perda de peso após a cirurgia bariátrica seja variável, o aumento de peso está associado à progressão de complicações metabólicas como diabetes, elevação dos índices de gordura, triglicerídeos, hipertensão e sintomas prejudiciais à qualidade de vida com aumento de custos para o sistema de saúde, portanto, é importante detectá-lo e tratá-lo precocemente.

 

Vários fatores associados ao reganho de peso pós-cirúrgico já foram relatados. Os fatores cirúrgicos são geralmente associados à dilatação da bolsa gástrica e ao diâmetro da conexão entre o estômago e o intestino. No entanto, o ganho de peso após a cirurgia bariátrica está principalmente associado a fatores não cirúrgicos como: baixa adesão às mudanças no estilo de vida, diminuição da atividade física, medicamentos, baixo percentual de perda de peso antes da cirurgia e gravidez.[2]National Institutes of Health. Gastrointestinal Surgery for Severe Obesity. NIH Consensus Statement. [Online] 25-27 March 1991. http://text. nlm.nih.gov/nih/cdc/www/84txt.html.

 

O tratamento do ganho de peso após a cirurgia bariátrica é um desafio. Requer manejo multidisciplinar, baseado na restrição calórica e aumento da atividade física. No entanto, nos casos em que o ganho de peso é significativo, às vezes é necessário o tratamento com medicamentos para emagrecer ou mesmo uma segunda cirurgia. No caso desta última opção, o risco de complicações é significativamente maior em comparação com a primeira intervenção devido ao maior risco de anormalidades no sistema digestivo, a presença de tecido fibroso e inflamatório residual da primeira cirurgia e a taxa de perda de peso.[3]Outcomes after Laparoscopic Roux-en-Y gastric bypass for morbid obesity. Schauer PR, Ikramuddin S. Gourash W, et al. Ann Surg 2000; 232 (4):515-29. Portanto, apresentaremos algumas “dicas” para reduzir o ganho de peso após a cirurgia bariátrica.

  1. O acompanhamento em grupo multidisciplinar é importante: essa equipe é composta por nutricionista, cirurgião bariátrico, psiquiatra ou psicólogo e clínico que pode ser médico de família, internista ou endocrinologista.
  2. Avalie seu comportamento alimentar: Se você sente vontade de comer mesmo quando está saciado, percebe que se alimenta continuamente ou tem “farras” de comida, procure comunicar estes comportamentos à sua equipe de saúde. Isso é importante, pois esses padrões alimentares estão associados ao ganho de peso após a cirurgia bariátrica e a modificação desses comportamentos pode favorecer à manutenção do peso perdido.
  3. Não perca a consulta com seu nutricionista! O monitoramento contínuo da nutrição permite manter a adesão ao plano alimentar, detectar e intervir precocemente no ganho de peso e dar continuidade à suplementação de micronutrientes.
  4. Cada quilo perdido antes da cirurgia conta! Alcançar uma perda de peso significativa antes da cirurgia foi associado a uma maior perda de peso após a cirurgia.
  5. Evitar estilo de vida sedentário: o estilo de vida sedentário é um fator de risco para ganho de peso após cirurgia bariátrica. O exercício tem vários benefícios para a saúde física e mental de uma pessoa. Em pessoas com história de cirurgia bariátrica, um programa de exercícios vigorosos maior ou igual a 150 minutos por semana permite que a perda de peso seja mantida.
  6. Certifique-se de que está tudo bem: é importante verificar regularmente se há complicações documentadas da obesidade antes da cirurgia, pelo menos uma vez por ano. Quando há ganho de peso, aumenta a probabilidade de recorrência ou agravamento de doenças metabólicas, como diabetes. Por este motivo, é importante ter acompanhamento médico.

 

Finalmente, lembre-se de que você não está sozinho. O ganho de peso após a cirurgia bariátrica requer a intervenção de um grupo multidisciplinar, que definirá o melhor plano de manejo para limitar o ganho de peso, portanto, é importante manter um monitoramento independente do tempo de operação.

Referências[+]

Assine nossa newsletter