Facebook pixel code

Tratamentos

Remédios e estilo de vida

Além dos tratamentos cirúrgicos existe também a possibilidade de se controlar o peso de um paciente pela administração de medicamentos[1]Pilitsi E, et al. Pharmacotherapy of obesity: Available medications and drugs under investigation. Metab Clin Exp 2019; 92: 170–92., ou pelo acompanhamento de profissionais que induzam a uma mudança no seu estilo de vida.

Dentro do tratamento medicamentoso, não nos cabe de forma alguma indicar nomes de produtos e como eles atuam em seu organismo, o mais importante é que cada paciente se consulte com o médico de sua confiança, tendo em mente que medicamentos podem atuar de diferentes maneiras no seu organismo, desde controlando os sintomas de outras doenças decorrentes da obesidade, bem como inibindo o apetite para auxiliar no controle da ingestão de alimentos.[2]Lee PC, Dixon J.  Pharmacotherapy for obesity.  Aust Fam Phys. 2017; 46 (7): 472–7

O que se tem como regra, qualquer que seja o caminho adotado em consenso entre médico e paciente, é a necessidade de mudança no seu estilo de vida [3]Tomiyama A. Weight stigma is stressful. A review of evidence for the Cyclic Obesity/Weight-Based Stigma model, Appetite 82 (2014) 8–15, como forma de solidificar os ganhos obtidos por qualquer outra ação como a introdução de remédios, procedimentos cirúrgicos ou endoscópicos.

Dicas para uma mudança no estilo de vida:

  • Prefira sempre uma alimentação saudável. A obesidade produz um estado inflamatório permanente e, como consequência, algumas estruturas celulares são danificadas. A alimentação saudável inclui substâncias que combatem a inflamação, bem como antioxidantes que ajudam a reparar este dano [4]Billingsley, H.E., Carbone, S. The antioxidant potential of the Mediterranean diet in patients at high cardiovascular risk: an in-depth review of the PREDIMED. Nutr & Diabetes 8, 13 (2018). … Continue reading. Uma boa alimentação favorece a formação de hormônios cerebrais chamados endorfinas.
  • Elimine junk food de sua dieta. É muito importante interromper o consumo de produtos nocivos que promovem a inflamação como gorduras, junk food (besteiras), bebidas e alimentos com grandes quantidades de açúcar, álcool e tabaco.
  • Diminua as porções. Opte por realizar de 3 a 5 refeições ao dia, conforme a necessidade, evitando grandes porções e incluindo alimentos variados com proteínas, vegetais, grãos, cereais e frutas.
  • Coma devagar. Terminar a refeição de forma rápida demais impede que o seu estômago tenha tempo de informar ao cérebro de que você já está saciado. Comer rápido pode te levar a comer mais.
  • Pratique exercícios físicos. Não é necessário mais do que 30 minutos diários para que seu corpo se adapte e aos poucos até goste da prática de exercícios. [5]World Health Organization – Diet, physical activity and healthhttps://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/78540/ewha5523.pdf?sequence=1&isAllowed=yA produção de endorfinas acaba criando uma dependência positiva, que nos impele a querer repetir aquela ação para ser recompensado com mais endorfinas.
  • Faça um pouco de cada vez, mas faça sempre. Qualquer mudança de estilo de vida necessita muito mais de regularidade do que de volume. Ninguém perde peso da noite para o dia. O processo deve ser contínuo, ou como diriam “devagar e sempre”.

 

Referências[+]

Assine nossa newsletter