Facebook pixel code

Existe relação entre obesidade e função da tireoide?

Por Falando de Obesidade - Atualizado em 20 maio 2022, 10h:41 - Publicado em 20 maio 2022, 10h:41 Existe relação entre obesidade e função da tireoide?

A obesidade e o hipotireoidismo (redução da função da tireoide) são as duas doenças que, sem qualquer relação, têm apresentado o maior aumento de frequência em todo o mundo. No entanto, o hipotireoidismo tem sido tradicionalmente apontado como a causa da obesidade. Este artigo tem como objetivo analisar a relação entre ganho de peso e alterações da função tireoidiana.

Os hormônios tireoidianos estão envolvidos no gasto energético basal e total, bem como na regulação da temperatura. O gasto basal compreende cerca de 60% do gasto energético total em um adulto, aumenta em pacientes com função tireoidiana aumentada (hipertireoidismo) e diminui nos que têm hipotireoidismo; no entanto, as diferenças em geral são pequenas.

 

Hipotireoidismo como causa de obesidade

Considerando a redução da função metabólica, considera-se que pacientes com hipotireoidismo prolongado podem ganhar peso e, de fato, existe pelo menos um estudo que comparou pacientes com hipotireoidismo por doença autoimune com uma população saudável, o qual constatou que pacientes com hipotireoidismo pesavam 7 kg a mais que os controles [1]Rotondi M, Magri F, Chiovato L. Thyroid and Obesity: Not a One-Way Interaction. J Clin Endocrinol Metab, February 2011, 96(2):344–6.

Estudos [2]Sanyal D, Raychaudhuri M. Hypothyroidism and obesity: An intriguing link. Indian Journal of Endocrinology and Metabolism 2016; 20:554-7 [3]Biondi B. Thyroid and Obesity: An Intriguing Relationship. J Clin Endocrinol Metab, August 2010, 95(8):3614–7 que avaliaram a composição corporal em pacientes com hipotireoidismo antes e depois de receberem terapia de reposição mostraram que em pacientes com hipotireoidismo acentuado, há aumento da quantidade de água e que o ganho de peso ocorre à custa desse excesso de água (mixedema) ou massa muscular e não pelo aumento de gordura. O tratamento do hipotireoidismo faz com que a composição dos tecidos se normalize e o excesso de água seja excretado, de modo que durante a fase inicial do tratamento pode haver um aumento na produção de urina.

 

Obesidade como causa de hipotireoidismo

Vários estudos também mostraram que a obesidade tende a aumentar os níveis de hormônio estimulador da tireoide (TSH) [4]Laurberg P, Knudsen N, Andersen S, Carlé A, Pedersen I B, Karmisholt J. Thyroid Function and Obesity. Eur Thyroid J 2012;1:159–67, que é o exame inicial para identificar o hipotireoidismo. Em um desses estudos, que incluiu grande número de pacientes com obesidade mórbida [5]Aurangabadkar G, Kusuma Boddu S. Hypothyroidism and obesity: Is there a bidirectional link? What is the impact on our clinical practice? Thyroid Res Pract 2020;17:118-22., constatou-se alta frequência de elevação do TSH, sem outras manifestações de hipotireoidismo, como anticorpos antitireoidianos positivos e diminuição da relação T4 livre/T3 livre. A elevação do TSH em pacientes obesos é revertida depois da perda de peso por qualquer meio, o que corrobora o fato de que a destruição das células tireoidianas não é responsável pela elevação do TSH.

Com relação ao tratamento, não é recomendado administrar hormônios tireoidianos a pacientes obesos que apresentem níveis elevados de TSH, a menos que a doença apresente manifestações clínicas. Além disso, considerando tanto a fisiopatologia do ganho de peso em pacientes com hipotireoidismo quanto o fato de que os efeitos colaterais da administração do hormônio tireoidiano podem ser significativos, não se recomenda tratar a obesidade com hormônios tireoidianos.

 

Resumo

  • O hipotireoidismo condiciona o ganho de peso, principalmente à custa de um aumento na quantidade de água corporal.
  • O tratamento do hipotireoidismo com hormônios tireoidianos reverte o ganho de peso.
  • A obesidade é, com frequência, acompanhada pela elevação dos valores de TSH, sem sintomas de hipotireoidismo.
  • Não é recomendado administrar hormônios tireoidianos a pacientes com obesidade e níveis elevados de TSH que não tenham manifestações clínicas de hipotireoidismo e menos ainda, tratar pacientes obesos com hormônios tireoidianos para produzir perda de peso.

Referências[+]

Assine nossa newsletter